Mensagem do Alto Comissário da ACNUR no Dia Mundial do Refugiado

O Dia Mundial do Refugiado, que se celebrou ontem dia 20 de junho, serviu para recordar e homenagear os milhões de pessoas “forçadas a deixar as suas casas e locais de origem devido a conflitos, perseguições e violações dos direitos humanos.”.

 

Assim o afirma Filippo Grandi, Alto Comissário da ACNUR, a Agência da ONU para Refugiados, que deixa uma mensagem inspiradora para assinalar esta data, que procura celebrar o espírito humano e a força de milhões de pessoas. Mesmo sendo obrigadas a sair de sua casa, deixar a sua família e perder recursos, estas lutam de forma a conseguirem uma vida melhor para os seus entes queridos e comunidades.

 

O Alto Comissário enfatiza que ainda há muito trabalho pela frente. Os líderes mundiais devem trabalhar juntos para alcançar a paz e ajudar as pessoas deslocadas a orientar a sua vida fora do seu país, com soluções mais definitivas e mais humanas.

 

Filippo Grandi termina o seu discurso, convidando os países a olharem para as nações, como a Costa do Marfim, onde centenas de milhares de pessoas foram forçadas a sair do seu país, e a reconhecer que parar a guerra e os conflitos é a única solução para acabar com as deslocações forçadas e a perseguição aos refugiados.

 

Leia o texto na íntegra AQUI.

Subscreva a nossa newsletter e esteja
sempre a par de todas as novidades.

Este website utiliza cookies para melhorar a experiência do utilizador. Através da utilização do nosso website o utilizador aceita todas os cookies de acordo com a nossa política de cookies.

Mais informações |